PROPAGANDA

Os ex-cônjuges Bianca Toledo e Felipe Heiderich continuam trocando farpas e acusações, e o caso teve um novo capítulo com a matéria do programa Conexão Repórter, em que o jornalista Roberto Cabrini entrevistou ambos.

PROPAGANDA
PROPAGANDA
PROPAGANDA

O programa investigativo do SBT ouviu os relatos do pastor Felipe Heiderich e de sua ex-mulher, que o acusa de abuso sexual contra o filho dela, fruto de seu primeiro casamento. Desde o começo do caso, as versões causam dúvidas e dividem as opiniões dos evangélicos.

Bianca disse que seu filho foi levado a participar de atos libidinosos e reafirmou as acusações contra o ex-marido, afirmando que ainda espera que a Justiça o condene, mesmo com a absolvição em primeira instância. “Eu espero que termine com a justa decisão em segunda instância, o esclarecimento total dos fatos e a condenação”, declarou a cantora gospel.

Por sua vez, Felipe Heiderich reiterou sua alegação de inocência, negou que tenha tentado o suicídio – que foi usado como argumento para mantê-lo em uma clínica logo que as acusações vieram à tona – e que sua absolvição se deu por falta de provas.

Durante a entrevista, classificou como “trama cruel” que tinha como pano de fundo a partilha de bens do casal. “A verdade é que fui vítima de uma trama muito cruel. Eu não sou um super crente, mas não mentiria para me inocentar”, afirmou.

Como parte da investigação feita para a matéria, o Conexão Repórter ouviu outras pessoas, como por exemplo a mãe de Felipe, dona Nerli, que rebateu as acusações de Bianca Toledo sobre supostas ameaças, e acrescentou que só soube que o filho tinha sido internado dias após ele ter sido enviado para a clínica.

Outro que foi ouvido no caso foi o pai do menino que teria sofrido abusos, segundo Bianca. Renato Pimentel deu uma breve declaração sobre o pouco contato que teve com Felipe e afirmou que o acesso que tinha a Felipe era o mesmo que os fãs: pelas redes sociais.

De maneira direta, Pimentel limitou-se a dizer que seu filho parecia bem cuidado enquanto convivia com o padrasto: “Eu sempre vi nas redes sociais com o menino. Eu via uma pessoa que vivia cuidando, eu via o menino sendo bem tratado e feliz”.

Márcio Oliveira, ex-secretário de Bianca Toledo, também foi ouvido e declarou que presenciou o filho da cantora pedindo para não ser deixado sozinho em casa, e também se colocou em oposição às declarações do ex-marido de sua ex-patroa.

DEIXAR UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here