Gilson Xavier conheceu a fama de ser um jogador de futebol no país apaixonado pelo esporte, e o outro extremo, quando perdeu tudo para as drogas. Xavier se profissionalizou no América-MG aos 19 anos de idade. Com uma carreira promissora, chegou a jogador com Ronaldo Nazário, conhecido como Fenômeno, e outros ícones do futebol brasileiro.

Ele concedeu uma entrevista ao programa Noite e Cia, da Rede Super de Televisão, e revelou que a ganância de conquistar tudo que o dinheiro oferecia foi o prenúncio de sua queda. “Conheci a Palavra de Deus com 38 anos. Quando conheci o futebol, ele [esporte] me deu todas as coisas que eu tinha sede de dominar, me deu tudo. Ganhei tudo com futebol. Fui a muitos países, conheci o Brasil inteiro e eu fui dominado por tudo”, revelou.

“Fui dominado pela fama, pela glória”, resumiu o ex-goleiro, relembrando como entrou em decadência: “Um dia passeando aqui em Belo Horizonte de férias, eu estava de carro e uma menina fez o sinal para eu parar o carro. Ela entrou no meu carro, pediu carona e enquanto isso abriu a bolsa, tirou um pozinho branco e colocou no nariz e me fez aquele convite”.

“Eu já estava alcoolizado e ingeri a cocaína naquele momento. A partir daquela noite eu fiquei dependente químico totalmente”, contou, antes de relatar a pior fase da crise: “Foi muito difícil me ver na condição de perder todas as coisas. Até a alegria eu perdi. Cheguei ao ponto de não ter condições nem de pagar aluguel e tive que morar na rua. Fiquei mais de seis meses na rua, mendigando, pedindo comida, sem tomar banho”.

Xavier descobriu na prática o ditado que diz que “não há nada ruim que não possa piorar” ao se tornar dependente de uma droga ainda mais agressiva: “Um dia, eu fui procurar cocaína na comunidade, mas não tinha e eu conheci uma droga chamada pedra. Essa veio para acabar com a minha vida e foi aí que eu conheci o submundo das drogas mesmo, de passar noites terríveis, de ser ameaçado por traficantes e de ser agredido pela polícia”.

Quando foi levado para uma casa de recuperação, sua vida começou a mudar. Lá, conheceu Luciana, a mulher que se tornaria sua esposa. Mesmo quando Xavier sofreu uma recaída, ela não o abandonou, e resolveu apostar que o ex-goleiro se recuperaria, e seguiu ajudando-o.

A perseverança de Luciana trouxe resultado, e hoje, Gilson Xavier testemunha sua libertação das drogas, se tornou pastor e há seis anos trabalha no Centro de Libertação de Vidas (CEVELI), ajudando outras pessoas dependentes químicos a se recuperarem.


DEIXAR UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here